Português Italian English Spanish

Cris Barreto - Treinamento de cães

 crisbarretoadestradora@gmail.com  /crisbarretoadestradora    @crisbarretoadestradora;    (11) 97654-1880
Menu

Não pular nas pessoas


Dicas para não pular nas pessoas
Por Cris Barreto

Não vamos mentir, adoramos quando nossos cães nos recebem com festa,
mas devemos ser honestos os pulos, os latidos e o tumulto nem sempre são bem-vindos.

Culpados
A maioria das vezes nos mesmos ensinamos nossos cães a serem essas malas sem alça e sem rodinha. Desde que se mudam para nossa casa, assim que saímos ou retornamos fazemos muita festa e claro eles aprendem. A nossa chegada passa a ser um dos momentos mais esperados do dia.
Também devemos evitar empurrar, brigar, gritar e bater, todos estes procedimentos acabam sendo uma forma de dar atenção ao seu cão.

Motivos
Os pulos não são uma forma educada de saudação, eles podem nos arranhar, derrubar, sujar entre outras coisas.
Sem falar o quanto nos magoa se alguém falar que nosso cão é mal educado e desagradável.

Exercícios
- Primeiro: toda vez que chegar em casa não dê atenção ao seu cão, ou seja, não faça contato físico e nem visual, siga a sua rotina de guardar a bolsa, beber água se trocar e conforme ele for se acalmando você vai lhe dando atenção e carinho de forma gradual, em média uns quinze minutos após a sua chegada.
- Segundo: você também pode ensinar o seu cão a sentar e só oferecer o carinho após sentar e permanecer sentado.
Caso ele pule suspenda o carinho. Pode parecer maldade mas com o tempo vocês se adaptam e será melhor para todos.
- Terceiro: após praticar intensamente os dois primeiros exercícios e se mesmo assim ele insistir em errar, toda vez que ele pular você diz não, no momento que estiver tocando você no alto, e o deixa só no ambiente por alguns instantes.

Recebendo visitas
A primeira opção é manter seu cão em outro ambiente na chegada das visitas e conforme todos forem se acalmando, incluindo humanos e caninos, você traz o seu cão, sempre pedindo para que não façam festa, o recebam de forma calma.
A outra opção é já receber as visitas com o seu cão na guia e segurando a guia de modo que ele não tenha como pular e conforme acalmar solte a guia no chão e depois tire da coleira.

Na rua
Sempre haverá uma pessoa dizendo “deixe ele pular” ou algo parecido, procure evitar, toda vez que ele pular e for recompensado reforçará o mal comportamento.
Tenha jogo de cintura e explique brevemente os seus motivos para que ele não pule como um filho pequeno, um idoso na família entre outras razões.
Se antecipe ao erro com este procedimento, segure a guia com uma das mãos e pise na extensão da guia para que seu cão não tenha espaço de pular nas pessoas, ou seja, ele receberá carinho sem pular.

Sucesso
Lembre-se alguns hábitos não conseguimos mudar da noite para o dia, seu cão não é diferente, ainda mais quando este mal hábito é recompensado com carinho e atenção, tenha bastante paciência e pratique os exercícios.
Bom treino!

Um grande abraço
Cris Barreto
www.adestre.com.br